quarta-feira, 6 de setembro de 2017

A LEI NÃO É PARA TODOS



Compartilho artigo da jornalista brasileira Eliane Brum do Jornal El Pais (Espanha). Ela é PLURAL E INTENSA em suas abordagens. Neste ela faz uma crítica ao MOMENTO DE CONSTRUÇÃO CULTURAL DO QUE É E COMO SE FAZ JUSTIÇA NO BRASIL. Segundo ela a OPERAÇÃO LAVA JATO está consolidando no Brasil Justiça como sinônimo de Vingança, Justiça enquanto preocupação com o Patrimônio e não com a Vida. Alguns trechos em destaque no artigo:

"Se o encarceramento em massa fosse a solução para a Violência, no Brasil se dormiria de porta aberta. (...) Quando se coloca uma pessoa que cometeu assassinato e uma pessoa que carregava alguns gramas de maconha no bolso no mesmo lugar, o crime é da sociedade contra a pessoa. (...) Entre o morador de rua e o filho da desembargadora há um Brasil. (...) Antes de gritar 'tem que prender', 'tem que matar', é imperativo lembrar que quase 40% dos presos estão lá sem jamais terem sido julgados." 

Ela termina o artigo com um questionamento ao leitor: "Quem berra 'tem que prender', 'tem que matar' talvez pense que a solução seja botar metade do país na cadeia. Mas, cuidado: talvez você acredite que está numa metade e, quando perceber, o despacharam para a outra." "O DESPACHARAM": a justiça no Brasil não é justa e qualquer um de nós podemos ser a próxima vítima.

O Código Penal brasileiro precisa mudar muito para realmente fazer justiça, conseguir sucesso em construir uma sociedade pacífica, recuperar boa parte dos presos. O sistema prisional é caro, ineficiente e ineficaz. Precisamos encontrar outras formas de pena para crimes contra o patrimônio: o Serviço de Liberdade Assistida e Prestação de Serviço a Comunidade para adolescentes que cometem ato infracional é um bom exemplo. Precisamos "AUMENTAR" AS PENAS PARA CRIMES CONTRA A VIDA (AQUI MEU POSICIONAMENTO DIFERE DA ELIANE), principalmente latrocínio, homicídios contra mulheres, idosos e crianças. Acredito que a possibilidade de recuperação de pessoas que cometem homicídios de forma tão covarde é muita baixa em comparação com pessoas que cometem crimes contra o patrimônio.

A Eliane cita nomes no artigo dela. EU PREFIRO PAUTAR MEU BLOG NA IMPESSOALIDADE. Não me responsabilizo pelas citações dela. Não concordo com a avaliação dela de que o Juiz Sergio Moro e procurador Deltan Dallagnol FALTARAM COM A ÉTICA ao estarem presentes no lançamento do filme sobre a lava jato.

SEGUE LINK PARA O ARTIGO:

A Lei Não é Para Todos: Crítica a Lava Jato